À descoberta do Couto Misto - Uma República esquecida

Inscrições Encerradas

Desde o período da Reconquista Cristã que existiu no Norte de Portugal, fazendo fronteira com o actual Município de Montalegre, um pequeno território independente dos reinos vizinhos, que teve o nome de Couto Misto. Tinha à volta de vinte e sete quilómetros quadrados de superfície, era composto por três aldeias - Santiago, Rubiás e Meaus - e durou do séc.X até à segunda metade do séc. XIX. Era subordinado politicamente àquilo a que hoje se poderá chamar de uma república de democracia directa, em que o poder era exercido por três juízes eleitos directamente pelos respectivos habitantes - um por cada aldeia. Com leis próprias e vários privilégios, tornaram o “sítio” uma curiosidade, por comparação com os reinos estruturados de Espanha e Portugal e gozava de prosperidade, em resultado do contrabando que se fazia ao longo do caminho privilegiado, na ligação dos dois importantes reinos ibéricos. Entre os privilégios de que usufruíam os seus habitantes, vale a pena mencionar o caso da opção pela nacionalidade portuguesa, espanhola, ou mista; a isenção de taxas, impostos ou tributos; licença de porte de arma; direito de constituir o seu próprio Governo e de fazer as suas leis. Podiam ainda conceder asilo a delinquentes portugueses e espanhóis, se o crime praticado não tivesse sido de sangue; podiam cultivar tabaco; não estavam sujeitos à prestação de serviço militar e a estrada que atravessava o território não estava sujeita ao pagamento de qualquer portagem ou outro tipo de imposto. Esta pequena república que existiu na fronteira dos reinos de Portugal e de Espanha até há 153 anos era um Estado autónomo, reconhecido e respeitado como tal, e hoje, com poucas centenas de habitantes, é uma pequeníssima parte de Trás-os-Montes e outra da Galiza. Esta situação administrativa de excepção terminaria com o Tratado dos Limites de Lisboa, negociado entre Portugal e Espanha, em 29 de Setembro de 1864, que faria desaparecer para sempre o Estado do Couto Misto. (Domingos Chaves)

Informações
NomeCaminhada
TipoCaminhada
Data2017-08-06
Hora09:30 h
Distância12 Km
Preço-
DificuldadeFácil
Descrição
Percurso circular com partida de Tourém, com uma distância entre 12 e 14 Km, de média/baixa dificuldade e cerca de 300m de desnível positivo. Dentro do perímetro do Couto Mixto, as autoridades portuguesas e espanholas não podiam entrar em perseguição de ninguém. Este privilégio talvez fosse uma reminiscência das suas origens, poderemos sentir e vivenciar esta experiência percorrendo estes caminhos e conhecendo todos os pontos e marcas ainda presentes deste tempo. Não faltará a presença do Juiz do Couto Misto, Padre Lourenço Fontes e de Domingos Chaves, para enquadrarem todos estes cenários na memória coletiva de todos. Há experiências que não se podem perder, esta será uma com certeza.
JosÉ Izquierdo LeÓn (52 anos)
Carmen Ferreiro (53 anos)
Jaime Dias (28 anos)
Luis Torres (32 anos)
Rafael Amorim Rocha (24 anos)
Bruno Dias (49 anos)
Tito Teixeira (30 anos)
Inês Grosa (37 anos)
Filipe Serrazina (40 anos)
Mauro Fernandes (42 anos)

Contactos

Email / Site

info@maurofernandes.com / maurofernandes.com